4 Insights sobre home office

por | 2 jul 2020

Por Lia Botta

A pandemia da COVID-19 exigiu que as empresas fizessem o movimento de manter seus times em home office. Quer saber quais foram nossas descobertas? Veja nossos principais insights aqui!

Sala_trabalho

Por sermos um ecossistema de inovação seria esquisito se não estivéssemos com nossos processos digitalizados suficientemente para conseguir trabalhar remotamente sem grandes dramas (na verdade, o maior drama foi ficar longe dos amigos, mas isso precisamos aprender na marra!).

Como já utilizávamos ferramentas digitais para gerenciar projetos, fazer gestão do conhecimento e nos comunicar, a adaptação do trabalho em si foi tranquila neste sentido.

Os principais impactos foram relacionados a encontrar outras formas de fazer aquilo que fazíamos presencialmente e que ainda não sabíamos como fazer de forma remota.

Nossas principais descobertas nessa jornada foram

  1. É possível estar presente mesmo estando remoto

A necessidade do isolamento social nos deixou distantes fisicamente do nossos colegas, líderes, clientes e parceiros. Mas isso não quer dizer que as relações foram interrompidas. Muito pelo contrário: encontramos formas de nos fazer presentes, mas desta vez virtualmente.

Para substituir os encontros presenciais com colegas do time, por exemplo, é possível integrar o bot Donut no Slack: a cada semana o bot pareia duas ou três pessoas do time para trocarem ideias. 

Todo o arsenal tecnológico disponível tornou esta tarefa bem mais fácil! Já tínhamos algumas práticas e precisamos potencializá-las! A verdade é que esta pandemia catalisou projetos: algumas práticas que estavam caminhando entraram no modo maratona!

O ponto mais importante: a intenção de manter os relacionamentos nos predispõem a encontrar formas de fazer isso, seja presencial ou virtualmente! O resultado: fortalecemos relações!

homem_home office

2. A gestão remota potencializa o estilo de gestão presencial

Se a liderança não está preparada para dar o devido suporte ao time, o trabalho presencial não vai fazer mágica. Por outro lado, uma liderança devidamente preparada vai fazer uma gestão adequada independente de estar fisicamente ao lado do time ou se relacionando com ele remotamente. O que define a qualidade da gestão é o interesse genuíno por parte do líder e o nível de desenvolvimento de suas skills de liderança.

A gestão remota exige esforços no sentido de criar oportunidades de encontro, de definir ferramentas para que o alinhamento se mantenha, de combinar formatos e cerimônias para one-one e reuniões gerais de updates.

Microgerenciamento é um estilo que não agrada a maioria dos profissionais atualmente, e mesmo trabalhando presencialmente não é um formato recomendado. Com o time trabalhando em home office, esse estilo cabe menos ainda. Quando os objetivos estão claros e a gestão oferece suporte e desenvolvimento ao time, os profissionais trabalham com autonomia e entregam os resultados.

3. Fortalecer a cultura exige esforços um pouco diferentes quando estamos remotos

Como os elementos de cultura vivenciados no dia-a-dia podem ser replicados no relacionamento virtual? Quando respondemos esta pergunta, criando práticas e disseminando-as no time, ajudamos a cultura a se manter, mesmo estando cada um em sua casa. 

Como nos comunicamos, como nos relacionamos, que comportamentos são super bem vindos e quais não cabem de jeito nenhum? Quando sem tem clareza dos comportamentos valorizados na organização, esse processo fica muito mais fácil.

Na pandemia, muitas empresas passaram a realizar encontros periódicos do time com o CEO para updates e fortalecimento da cultura.

Quando não é possível encontrar os colegas na hora de tomar um café na copa da firma ou brindar no Happy Hour, podemos criar oportunidades de encontros virtuais (além das reuniões de trabalho).

Situações como esta colocam em prova nossa capacidade de fazer design de experiências! Oportunidades de desenhar novos formatos não faltam!

home_office_call

4. As pessoas têm formas diferentes de lidar com as situações

E é importante que sejam respeitadas. Respeitar não quer dizer que elas não precisam entregar quando não estão bem. Mas pensar em formas de dar suporte e apoio faz muita diferença na experiência do colaborador. Hoje há muitas opções de serviços de suporte emocional on line, como a Vittude.  E também é super bacana estimular apoio entre as pessoas do time: solidariedade e empatia tornam nossas vidas tão melhores!

Além das questões emocionais, há questões práticas, como trabalhar em casa com filhos pequenos e ser necessário negociar horários de trabalho e prazos, por exemplo. Neste caso, se as entregas estão claras, mais importante do que verificar horas trabalhadas é acompanhar as entregas.

home_office

Em situações como a que estamos vivendo, as pessoas costumam se sentir mais inseguras, já que há tanta incerteza nos rondando. Neste contexto, a transparência ganha ainda mais valor. Updates frequentes e alinhamentos de próximos passos ajudam a trazer mais clareza e, consequentemente, mais segurança. Quando os colaboradores percebem esforços da gestão no sentido de garantir segurança e suporte ao time, o senso de pertencimento se fortalece. 

Quer ficar por dentro de todos nossos conteúdos? Siga-nos nas redes sociais!

Instagram Facebook LinkedIn

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *